quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Lula avisa a oposição que tem muita obra para inaugurar:

O presidente Lula ironizou ontem (21) o que classificou como nervosismo dos oposicionistas diante da inauguração de obras de seu governo. Pediu-lhes calma porque ainda tem muito por inaugurar e criticou os governos que a atual oposição comandou.“Eu só peço calma, calma, porque nós ainda nem começamos a inaugurar o que temos que inaugurar”, afirmou Lula, um dia depois que o PSDB, o DEM e o PPS encaminharam representação ao TSE pedindo que o presidente e a ministra Dilma Rousseff sejam punidos por “percorrerem o país em intenção eleitoral”.

“Agora desgraçou tudo. Agora, os homens estão ficando nervosos porque estamos inaugurando obra”, reagiu o presidente ao discursar, em Belo Horizonte, durante solenidade de lançamento da segunda etapa do programa BH Digital – que populariza o acesso à internet – e de assinatura de convênios com prefeituras para construção de moradias populares pelo programa Minha Casa Minha Vida.

“É a primeira vez na vida que vejo alguém ficar nervoso porque se inaugura obra”, ironizou, para logo atacar os governos anteriores.“Eu, quando era oposição, ficava nervoso porque não tinha obra, não tinha escola, não tinha estrada, não tinha ponte, não tinha nada. O Estado não existia. Agora que estamos começando a visitar para inaugurar, estão ficando nervosos”.

De acordo com o presidente, ministros de governos anteriores ficavam em Brasília porque não tinham obras a visitar. Hoje, segundo Lula, é diferente.

“Os ministros viajam pelo Brasil afora. Nunca viajaram tanto como viajam hoje. E viajam porque tem trabalho, tem obra, tem realização. Antigamente, não tinha e não precisava viajar. Ficava todo mundo lá em Brasília olhando o tempo passar”.

A presença do presidente na capital mineira, acompanhado pela ministra Dilma Rousseff e mais sete ministros, fez parte de um roteiro de dois dias de viagem a cinco cidades. Em Ouro Preto, Lula lançou o PAC das Cidades Históricas. O programa, coordenado por Dilma, prevê investimentos de R$ 890 milhões em 173 cidades, até 2012, para recuperar cerca de 5.200 imóveis privados e tombados pelo patrimônio histórico, restaurar 200 monumentos públicos e investir no desenvolvimento de 120 atividades produtivas. Ainda em 2009, o governo investirá R$ 140 milhões em 32 cidades históricas.

Hoje o presidente vai inaugurar a Hidrelétrica de Baguari. Construída no Rio Doce, no município de Governador Valadares (MG), a hidrelétrica tem capacidade de gerar 140 Mega Wats que irão beneficiar mais de 500 mil habitantes da região. Com investimentos de R$ 516 milhões – dos quais 70% financiados pelo BNDES – a obra gerou cerca de 1.200 empregos diretos na região.

A viagem será encerrada no Triângulo Mineiro, onde Lula vai inaugurar obras rodoviárias financiadas pelo PAC, lançar a pedra fundamental do campus da Universidade Federal do Triângulo (UFTM) e assinar contratos do programa Minha Casa Minha Vida. Segundo afirmou ontem a ministra Dilma, os contratos firmados para a construção de moradias já garantem o atendimento de mais de 100 mil famílias de baixa renda.

Nenhum comentário: