sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

A DESISTÊNCIA DE JOSÉ SERRA

Aécio teria pedido para Serra "amarelar logo"

NÃO É APENAS NO DEM, OU ENTRE O DEM E O PSDB, QUE OS TEMPOS BICUDOS PARA A OPOSIÇÃO ACIRRARAM LUTAS INTERNAS. "NOS ÚLTIMOS 30 DIAS, A RELAÇÃO ENTRE AÉCIO E SERRA ESTREMECEU", AVALIA O CORREIO BRAZILIENSE DESTE SÁBADO (5). E REPORTA UM SIGNITIFATVO DIÁLOGO EM QUE O PRESIDENCIÁVEL TUCANO DE MINAS GERAIS PEDE AO SEU CORRELIGIONÁRIO E RIVAL DE SÃO PAULO QUE "AMARELE AGORA" PARA NÃO "INVIABILIZAR" O PSDB."Nos últimos 30 dias, a relação entre Aécio e Serra estremeceu. Em conversas reservadas, os tucanos comentam a respeito de um diálogo onde Aécio teria dito a Serra que se o paulista 'amarelasse agora', daria tempo para que ele (Aécio) viabilizasse uma candidatura de janeiro a abril. 'Se você amarelar em março inviabiliza o partido', teria dito o governador mineiro, segundo relato dos próprios tucanos. Serra não disse nem sim nem não. Apenas afirmou que estava cedo para tratar disso, já que os dois tinham estados para governar" – relata o jornal de Braília.
“Caso o partido não decida o nome do candidato até o fim deste mês, ou até 15 de janeiro, a intenção de Aécio é sair de cena e deixar Serra sozinho como o nome do PSDB à sucessão presidencial. O governador mineiro se dedicaria então à sua candidatura ao Senado e à montagem do palanque em Minas Gerais. Ou seja, se o PSDB não se decidir, Aécio tomará a decisão pelo partido", completa o artigo.
Estranhamente, apenas o Correio Braziliense repercutiu a picante conversa entre os dois candidatos a candidatos oposicionistas. E mesmo a matéria da jornalista Denise Rothenburg neste jornal joga a informação para os últimos parágrafos; o título e o destaque vão para a tentativa de viabilizar uma cada vez mais difícil chapa única tucana, Serra-Aécio, agora com a vantagem suplementar de não contaminar a campanha oposicionista com um vice do DEM.
Nas entrelinhas da matéria, fica a impressão de que as duas alas tucanas preparam o seu discurso para o caso de uma derrota na eleição presidencial de 3 de outubro que vem. O grupo de Aécio dirá que Serra não "amarelou" a tempo de viabilizar o governador mineiro enquanto alternativa presidencial. E o grupo de Serra retrucará que Aécio inviabilizou a vitória ao se recusar a ser o vice na chapa pura.
Com informações do Correio Braziliense.

Nenhum comentário: