terça-feira, 20 de abril de 2010

A Opinião de André Fárias sobre Belo Monte.

O secretário de Estado de Integração Regional, André Farias, diz que a autorização judicial para o leilão da hidrelétrica de Belo Monte atende aos anseios do governo estadual, do governo federal e também do povo paraense, já que a energia da usina irá beneficiar a sociedade, estimulando o desenvolvimento do Estado.
"A energia de Belo Monte poderá ser usada em grandes empreendimentos, como a verticalização da bauxita no oeste do Pará, assim como em médios e pequenos empreendimentos, como frigoríficos e a agricultura familiar, fortalecendo as cadeias da carne e do leite", exemplifica ele, lembrando que a governadora Ana Júlia Carepa exigiu, conforme assegura o edital, que 20% da energia produzida por Belo Monte seja comprada por altos empreendimentos. Sem falar que, com Belo Monte, o Pará estará assegurando energia para a expansão do programa Luz para Todos na zona rural.
O Estado também garantiu no edital que R$ 500 milhões, do preço teto de R$ 19,18 bilhões de construção de Belo Monte, sejam investidos no Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável do Xingu, que prevê as ações de desenvolvimento a curto e longo prazos da região, incluindo os programas de mitigação de impacto em favor das populações tradicionais. Isso, sem falar no Plano Básico Ambiental (PBA) da obra. "O governo do Estado está acompanhando atentamente todos os passos da obra para que não se repitam os equívocos de Tucuruí", ressalta Farias."A governadora Ana Júlia Carepa ressalta que esses R$ 500 milhões do plano vão ajudar a combater a pobreza real da sociedade paraense, que não é peça de ficção. Vamos mudar isso!", conclui Farias, reproduzindo citação de Ana Júlia, feita hoje a prefeitos paraenses, no Centro Integrado de Governo

Nenhum comentário: