terça-feira, 15 de junho de 2010

Produtores rurais de Irituia festejam chegada de equipamentos e veículos.

Os produtores rurais do município de Irituia, na região nordeste paraense, agora terão mais facilidade para escoar a produção de mandioca e frutas como a manga, a castanha do Pará e o abacaxi. Os trabalhadores, que precisam trafegar em estradas de terra para conseguir levar os produtos à comercialização em outros municípios, comemoraram a chegada de veículos e equipamentos entregues pela governadora Ana Júlia Carepa neste sábado (12).
São cerca de 900 quilômetros de estradas vicinais em Irituia que passam a contar com o kit Faz Estrada, do programa Caminhos da Parceria. A prefeitura recebeu uma caçamba, uma motoniveladora e um trator que serão usados na abertura, recuperação e manutenção ramais, vicinais e vias urbanas ainda não pavimentadas.
O prefeito Walcir da Costa, o Penta, afirmou que 90% dos irituienses moram na zona rural e precisam muito dos benefícios no sistema viário. "Não podemos deixar isolados os moradores de comunidades como a Galiléia, Sororoca e Santa Rosa. Essas máquinas vão nos ajudar bastante", ressaltou.
Para a governadora Ana Júlia, "a entrega dos kits vem coroar o esforço do Estado em garantir investimentos e programas como o Caminhos da Parceria para todo o Pará, e que já está servindo de exemplo para o resto do Brasil".

Cirurgias de catarata beneficiam habitantes de Monte Alegre.

Os últimos oito pacientes submetidos à retirada de catarata tiveram seus pós operaratórios assistidos pela oftalmologista Carolina Pinto, no segundo dia de atendimento do programa Rios de Saúde no município de Monte Alegre, no oeste do Pará. O procedimento representou o último momento do mutirão de cirurgias de catarata realizado naquele município, entre os dias 11 e 13 de junho, num trabalho entre governo do Estado, prefeitura de Monte Alegre e Marinha.
Carolina Pinto retirou os curativos dos pacientes que foram operados no domingo (13), pelos médicos Augusto Luz e José Braga, que coordenaram o mutirão.
A paciente Maria Rodrigues de Lima, 66 anos, foi a primeira a ser atendida. "Acredite, mas cheguei a ir pra Belém quatro vezes em busca dessa cirurgia e não consegui. Desde novembro do ano passado corria atrás de uma solução pra isso e, graças a Deus, isso foi acontecer justamente aqui, na minha cidade", declarou a aposentada.

O ritmo de atendimentos em Monte Alegre tem sido intenso. A população é grande e ainda há uma demanda reprimida expressiva em todos os tipos de serviços que o programa oferece no navio Pará.
A dona de casa Risângela Meireles da Silva, 24 anos, foi ao navio cedo e levou as três filhas: Raissa, 7 anos; Mônica, 5, e Raila, de 4. Todas foram atendidas na clínica médica e receberam um atendimento meticuloso do tenente médico Diego Farias.
Segundo Risângela, "em Monte Alegre é praticamente impossível levar três crianças ao médico e conseguir atendimento. Eu tinha certeza que o Estado vindo aqui iria ficar penalizado com isso. E foi o que aconteceu. Gostei muito. Espero que a governadora (Ana Júlia Carepa) mande vocês de novo pra cá, e por mais tempo", disse ela.

Governo do Pará entrega três mil títulos de terra.

"O estado do Pará está vivendo um momento único em sua história, uma época de conquistas para os que mais precisam". Com esta afirmação, a governadora Ana Júlia Carepa resumiu a importância da cerimônia realizada na noite desta segunda-feira (14), no Hangar - Centro de Convenções e Feiras da Amazônia. Trabalhadores e trabalhadoras rurais de diversos municípios do Pará e moradores de bairros da zona urbana de Belém receberam mais de três mil títulos de terra. Até o final de 2010, serão entregues 7.511 títulos pelo governo do Estado, beneficiando cerca de 10 mil famílias.

Para as comunidades quilombolas do município de Igarapé-Açu, a governadora fez a entrega simbólica de 26 títulos de Reconhecimento de Domínio Coletivo que serão entregues até o fim deste ano. Quem recebeu a titulação foi a comunidade Nossa Senhora do Livramento. O governo do Pará foi o que mais entregou títulos de terra para comunidades quilombolas no Brasil, com o repasse de 17 títulos que beneficiaram mais de mil famílias.

Ana Júlia Carepa reconheceu publicamente o trabalho realizado pelo Instituto de Terras do Pará (Iterpa). "Em 2007, iniciamos o processo de fortalecimento do Iterpa como órgão gestor da política fundiária do Pará. Hoje vemos o resultado de um trabalho sério que está sendo reconhecido nacionalmente".

"Temos avançado como nunca nas questões agrárias no Pará e temos como exemplo a Política Estadual de Ordenamento Territorial, que promove a varredura fundiária, incentivando a produção agrícola e o cuidado com o meio ambiente. Estamos provando que a forma mais eficaz de combater os conflitos de terra é fazer a regularização fundiária", enfatizou.

A governadora também destacou a importância do Zoneamento Ecológico-Econômico do Pará que já é realidade em 122 dos 143 municípios paraenses e o Cadastro Ambiental Rural (CAR), instrumentos necessários para o desenvolvimento do Estado. "Quem vai querer vir para o Pará fazer investimentos na terra e implantar suas empresas sem ter segurança jurídica?", questionou Ana Júlia.

Títulos - Moradores dos bairros da Pratinha e Terra Firme, em Belém, receberam títulos urbanos. Eles representaram as 1.637 famílias que serão beneficiadas com os termos de concessão de uso especial para fins de moradia, até dezembro de 2010.

Também foram entregues pela governadora títulos rurais avulsos para os agricultores dos municípios de Tailândia, Moju, Acará, Santa Izabel do Pará, Castanhal, Igarapé-Miri, Dom Eliseu e Bujaru, representando 1.651 famílias.

Além disso, Ana Júlia Carepa fez a entrega de Concessões de Direito Real de Uso para os Projetos Estaduais de Assentamentos Sustentáveis Pindorama e Borba Gato, do município de Tailândia, e Itapevas, Itabira e Mocajuba, de Bujaru, processo que beneficiará este ano 4.197 famílias.

Certificação Digital - De forma inédita no país, o Iterpa está digitalizando toda a base fundiária, oportunizando o conhecimento do que pertence ao Estado e à federação.

Com a nova ferramenta, o instituto vai unificar os serviços e possibilitar um banco de dados único, encerrando os problemas de titulação falsa e possibilitando ao interessado em adquirir terras a consulta através da internet da situação da área.

Lula fecha acordos amanhã em Manaus.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva encontra-se amanhã (16), em Manaus, com o presidente do Peru, Alan García. Eles vão assinar uma série de acordos bilaterais com o objetivo de ampliar o fornecimento de energia elétrica ao Peru e de exportar excedentes ao Brasil. É a etapa inicial do processo de interconexão das redes elétricas dos dois países.

Os dois presidentes também assinarão acordos de cooperação nas áreas de ordenamento territorial, gestão integrada de recursos hídricos, instalação de sistemas agroflorestai e a implementação de centro de capacitação industria na região fronteiriça.

Paralelamente, será intensificada a parceria no  Conselho Empresarial Brasil-Peru, por meio de ações conjuntas da Caixa Econômica Federal e o Banco de La Nación do Peru, além de representantes do órgão.

De janeiro a maio deste ano, o intercâmbio comercial entre o Brasil e o Peru somou mais de US$ 1 bilhão. Segundo especialistas, isso equivale a cerca de 60% a mais do que o negociado no mesmo período em  2009. No ano, as exportações brasileiras alcançam US$ 730 milhões.

No período de 2003 a 2008, o comércio entre o Brasil e o Peru passou de cerca de US$ 730 milhões para US$ 3,2 bilhões, dos quais US$ 2,3 bilhões corresponderam a exportações do Brasil.

Primeiro comitê eleitoral da candidata Dilma Presidente nos Estados Unidos.

Companheiros e Companheiras!

O Núcleo do PT em Boston representa mais de 100 filiados petistas nos EUA. Estamos caminhando para uma campanha de adesão massiva envolvendo filiados, simpatizantes e amigos do PT para a campanha da Dilama aqui nos Estados Unidos. Gostaríamos de vossa ajuda para divulgar o lançamento do Comitê Dilma Presidente, o primeiro no exterior, que será inaugurado no dia 12 de Julho aqui em Boston. Abaixo segue um texto priliminar e nas próximas semanas mais detalhes com o local e horário e as presenças de personalidades já confirmadas.
Nosso segundo pedido é que gostaríamos de sermos cadastrados no seu blog como correspondente do Blog nos EUA, para que possamos enviar notícias do envolvimento da comunidade brasileira na campanha de Dilma. Agradeço desde já vossa atenção e me coloco a inteira disposição para maiores esclarecimentos.

CONVITE!!!!
Nós, do Núcleo do PT em Boston/EUA temos a honra de comunicar que estaremos inaugurando no dia 12 de Julho em Boston o primeiro comitê eleitoral da candidata Dilma Presidente do Brasil. Na oportunidade estaremos recebendo a presença de sindicalistas, políticos e ao povo em geral na sede do Comitê . Maiores informações no nosso site:
Cordialmente,
Cláudia Tamsky - Presidente do Núcleo

MEC abre inscrições para mais de 60.000 bolsas do ProUni.

Começa hoje (15) e vai até sábado, dia 19, o período de inscrição para o Programa Universidade para Todos (ProUni). São oferecidas 60.488 bolsas – 39.113 de custeio integral e 21.375 que custeiam 50% da mensalidade – em 1.225 instituições de ensino superior. Podem concorrer à bolsa integral candidatos com renda familiar mensal de até um salário mínimo e meio por pessoa (R$ 765). À bolsa parcial podem se candidatar aqueles cuja renda familiar mensal por pessoa não seja superior a três salários mínimos (R$ 1.530).
O processo seletivo será feito em uma única etapa, com seis chamadas subsequentes, e os interessados em participar da seleção deverão se inscrever exclusivamente pela internet, no endereço http://www.mec.gov.br/.
Para concorrer a uma bolsa, o candidato deve ter cursado todo o ensino médio em escola pública ou em colégio particular como bolsista; ter participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2009 e alcançado no mínimo 400 pontos na média das cinco provas. O candidato poderá fazer até três opções de curso e instituição.
Também podem se inscrever professores da rede pública de ensino básico interessados em cursos de licenciatura, normal superior ou pedagogia. Para esses candidatos não se aplica o critério da renda.

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Em queda livre nas pesquisas, Serra se agarra a Quércia.

Até ontem, José Serra (PSDB/SP) evitava aparecer em fotos ao lado de Orestes Quercia (PMDB/SP), a quem acusava no passado de fisiologismo e coisas piores.

Quércia foi político a vida toda, entrou pobre na política, e hoje tem uma das maiores fortunas, entre todos os políticos do Brasil. Por isso e por outras denúncias, em São Paulo, Quércia só perde para Paulo Maluf, em termos de imagem associada com a corrupção no imaginário popular, e perde por pouco.

Serra acreditava que Quércia poderia tirar votos, por ter alta rejeição no eleitorado paulista e também má imagem nacional. O problema é que Serra agora está sem votos. Quase não tem mais votos a perder, então, agora, apela para ciscar votos no terreiro de Quércia.

Hoje, aparecem sorridentes, lado a lado, fazendo campanha em um reduto demo-tucano, ligado ao "movimento CANSEI": na Associação Comercial de São Paulo, entidade ligada ao ex-secretário de Serra, Guilherme Afif Domingues, e candidato a vice de Alckmin.

Afif, em 2008, discursando na cidade de Mauá/SP, como secretário de Serra, insinuou que cariocas e baianos seriam "vagabundos", como se ainda pertencessem à nobreza da côrte imperial do passado, e insinuou o mesmo também para os beneficiários do bolsa-família:

"O Banco do Povo tem a cara do paulista, porque é feito para o trabalhador e nós gostamos de trabalhar. Isso desde os tempos do Brasil Império, porque aquele pessoal da côrte não gostava muito de trabalhar, não. Só chegamos onde chegamos por essa distância da côrte. Até hoje, onde ainda há tentáculos dessa cultura, existe essa falta de cultura do trabalho. Por isso há no Brasil essa situação em que alguns trabalham e pagam pelos benefícios dos que não trabalham".

Voltando à visita de Serra e Quércia, lá visitaram o impostômetro, uma impostura para deturpar a discussão honesta sobre reforma tributária no Brasil. Ao lado do impostômetro deveriam instalar o sonegômetro, para medir a sonegação dos maus empresários.