quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Nota de Repúdio do Movimento Solidariedade Belém


Repudiamos todos aqueles que multiplicam sua renda através da especulação financeira, principais responsáveis pela crise atual, com todos os males que ela provoca, tornando mais miseráveis os pobres e mais poderosos os ricos...

Repudiamos todos os "paraísos fiscais", onde o trabalho da imensa multidão anônima se converte em ouro, em dólares e em capital para uso de poucos...
Repudiamos o sistema capitalista de produção e sua filosofia liberal que, ao longo da história, se nutre da exploração dos recursos naturais, do trabalho humano e do patrimônio cultural dos povos...
Repudiamos todos aqueles que acumulam fazenda sobre fazenda, casa sobre casa, criando imensos latifúndios improdutivos ou mansões vazias, ao lado de milhões de pessoas famintas e sem terra e sem teto...
Repudiamos os responsáveis pelos assassinatos no campo e na cidade, não somente os que empunham a arma do crime, mas com maior razão os que pagam para matar...
Repudiamos todos os políticos que, apoiados pelo voto popular, usam do poder em benefício próprio e de seus apadrinhados, traindo aqueles que o elegeram e corrompendo os canais da participação popular...
Repudiamos todo Estado que alimenta um exército de soldados e burocratas e, ao mesmo tempo, deixa cada vez mais precários os serviços públicos, substituindo-os com políticas compensatórias...
Repudiamos todos os traficantes de droga, de pessoas humanas ou de órgãos humanos, que mercantilizam a vida e causam a destruição da família e de todos os laços fraternos de solidariedade...
Repudiamos todas as milícias paramilitares e a "banda podre" das polícias porque, a cada ano, ceifam a vida de milhares de jovens e adolescentes...
Repudiamos todos os tiranos que a ferro e fogo ainda reinam sobre a face da terra, assentados em tronos de ouro, construídos com o sangue, o suor e as lágrimas de seus súditos...
Repudiamos todos os mega-projetos, agro e hidro negócios, que devastam a natureza, contaminam o ar e as águas e, no afã de acumular poder e riqueza, reduzem drasticamente a biodiversidade sobre o planeta Terra...
Repudiamos todos os pedófilos, estupradores, sequestradores e seus cúmplices que não só escandalizam os inocentes, mas os convertem em objeto de prazer e de lucro...
Repudiamos a violência do homem sobre a mulher e as crianças, não raro encoberta pela inviolabilidade do lar e da família e que, aos milhões, esconde hematomas, cicatrizes e traumas sem remédio...
Repudiamos os que fazem de seus carros uma arma que fere, mutila e mata e que seguem impunes pelas ruas com suas máquinas velozes e letais...
Repudiamos todo tipo de exploração do trabalho humano, transformando mulheres e homens em peças descartáveis de uma engrenagem que se alimenta de carne humana...
Repudiamos todo sistema prisional que, pela superlotação, pelos abusos e pela tortura, avilta a pessoa humana e faz da prisão uma verdadeira escola do crime...
Repudiamos todas injustiças e assimetrias realizadas em nome da "democracia liberal", pois a história tem sido testemunha de que essas duas expressões são incompatíveis...

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

DEMOCRACIA E LIBERDADE AO POVO LUZIENSE

Março de 1964 marcou a história do Brasil com o inicio do regime da ditadura militar, o povo viveu sobre a escuridão e o medo. Perseguição, Torturas, Mortes e Desaparecidos, mancharam de negro o nosso país. O golpe tinha sido dado com o apoio dos E.U. A e da mesma forma no Chile em 1973, com o bombardeio no Palácio que ocasionou a morte do presidente popular Salvador Allende e colocou no poder o ditador Augusto Pinochet.

2011 em Santa Luzia do Pará, seis Vereadores de forma arbitrária e ilegal, organizarão um golpe na câmara e colocaram no poder o autoritário Zaqueu Salomão. Desrespeitando a democracia do município e colocando o pavor no povo Luziense.

São assim que os ditadores e autoritários fazem para chegar ao poder, passam por cima da opinião publica, da Liberdade e da democracia para terem o que querem em suas mãos. Não podemos esquecer que no meio desta sujeira toda existe uma cúpula muito maior que pensávamos que fosse. Famílias tradicionais e ricas do município jamais aceitariam que um trabalhador, de origem humilde fique no Executivo. Pois o que estaria em jogo são o poder e o status de seus nomes.

Não são pelos projetos sociais, nem pelas obras de infra estrutura que colocaram santa Luzia como referência no estado do Pará. Mas a forma de governar, tendo a participação em massa do povo luziense em decisões de suma importância. Participativo, Democrático e Solidário, o Governo de Santa Luzia e hoje o orgulho do povo que nunca teve tanto para defender, e convicções mais profundas pela qual lutar.

O companheiro Solidário Lourival Fernandes de Lima, representa para o povo de Santa Luzia do Pará, a renovação e a esperança de um município que durante 12 anos passou sendo saqueada pelo mesmo cujos, que hoje deram o golpe no povo. Desta forma convocamos os Movimentos Sociais, A juventude, as Mulheres, os Índios e todo o povo luziense para defender aquele que representa o nosso projeto politico e que tem demostrado durante sua gestão, a competência para estar a frente da prefeitura representando assim o povo de Santa Luzia.

Junte-se a nós nesta luta em defesa da Democracia e da Liberdade.

Viva a Democracia do Brasil, Viva aos Trabalhadores e Viva o povo de Santa Luzia do Pará!

Rodrigo Leite

Educador Popular

Aluno de Pedagogia – IDEPA

Membro do diretório do PT Belém

Membro estadual do Movimento Solidariedade

Militante do Movimento Social de Base e de Juventude

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Salvador Allende. Uma história de Luta

Salvador Allende Gossens foi um médico e político marxista chileno. Fundador do Partido Socialista, governou seu país de 1970 a 1973, quando foi deposto por um golpe de estado liderado por seu chefe das Forças Armadas, Augusto Pinochet.
Allende foi o primeiro presidente de república e o primeiro chefe de estado socialistamarxista eleito democraticamente na América Latina. Seus pilares ideológicos foram o socialismo, o marxismo e a maçonaria. A partir destas convicções, foi muito respeitoso com todas as ideias políticas democráticas e com todas as confissões religiosas.
Allende foi um revolucionário atípico: acreditava na via eleitoral da democracia representativa, e considerava ser possível instaurar o socialismo dentro do sistema político então vigente em seu país.


A Presidência:
Allende assume a presidência e tenta socializar a economia chilena, com base num projeto de reforma agrária e nacionalização das indústrias. A sua política, a chamada "via chilena para o socialismo", pretendia, segundo ele, uma transição pacífica, com respeito às normas constitucionais chilenas e sem o emprego de força, para uma sociedade de paradigma socializante. Nacionaliza os bancos, a parte das minas de cobre que restou em mãos privadas após as nacionalizações promovidas por Frei, e várias grandes empresas - o Estado chileno chega a controlar 60% da economia - e passa a sofrer pesadas pressões políticas norte-americanas e de grupos de pressão criados no Chile pela CIA, como a organização terroristaPatria y Libertad, de orientação nacionalista-neofascista.
A adoção dessa linha socialista por Allende, implementada durante seus três anos de permanência no poder, além de gerar a oposição dos democrata-cristãos direitistas, de causar um verdadeiro pânico na maioria da classe média chilena, que passou a sabotar sua economia, paralisando-a, quase totalmente, em 1973,[10] provocou sua indisposição com a esquerda radical chilena, como o MIR, que pugnava pela tomada do poder pela força, e criou antipatia com uma parte importante do efetivo militar chileno, cujos chefes sempre foram treinados e doutrinados nas academias militares dos Estados Unidos. As sucessivas intervenções dos Estados Unidos na política interna chilena, iniciadas com do Projeto Fubelt - Track II) e seguintes, acabaram por aprofundar sensivelmente os problemas da sua já frágil economia. Em 1973, a inflação chegou a cifras de 381,1%, os produtos básicos de consumo desapareceram das prateleiras, o desemprego crescia assustadoramente e a produção e o valor da moeda de então, o Escudo Chileno, em proporção inversa, caíam de forma vertiginosa.

O Golpe Militar.
Em 11 de setembro de 1973, com ostensivo apoio dos Estados Unidos, as Forças Armadas, chefiadas pelo general Augusto Pinochet, dão um sangrento golpe de Estado que derruba o governo da UP. O golpe surpreendeu por sua rapidez e violência. Allende morreu quando as forças armadas rebeladas contra o governo constitucional atacaram o Palácio de La Moneda.
O golpe teve início na costa do oceano Pacífico, na cidade portuária de Valparaíso, de onde partiram tropas navais chilenas com destino aSantiago, enquanto vários vasos de guerra da marinha estadunidense estavam em alerta na costa do Chile, no limite de suas águas territoriais. Se tivesse havido resistência armada ao golpe de estado, o plano previa que os marines invadiriam o Chile, para "preservar a vida de cidadãos norte-americanos". Um avião WB-575 - um centro de telecomunicações - da força área norte-americana, pilotado por militares norte-americanos, sobrevoava o Chile. Simultaneamente 33 caças e aviões de observação da força aérea norte-americana aterrissavam na base aérea de Mendoza, na fronteira da Argentina com o Chile.

Globo é condenada a indenizar mulher que teve número de celular divulgado em novela


A 4ª Turma do STJ (Superior Tribunal de Justiça) condenou a TV Globo a indenizar uma mulher que teve o número do telefone celular divulgado em uma novela. A TV apelou, mas teve recurso negado pelo STJ que manteve o valor da indenização em R$ 19 mil.

Segundo o processo, em 27 de janeiro de 2003, a personagem da atriz Carolina Ferraz na novela “Sabor da Paixão” escreveu o que seria o número de seu celular em um muro. A autora da ação de indenização afirmou que passou a receber inúmeras ligações, a qualquer hora do dia e da noite, de pessoas desconhecidas que queriam saber se o número realmente existia e se era da atriz.

Hipertensa, a mulher alegou que teve a saúde afetada e sofreu transtornos pessoais e profissionais, pois seu telefone era um instrumento de trabalho em sua atividade de operadora de telemarketing.

Em primeiro grau, o dano moral foi reconhecido e a TV Globo foi condenada a pagar indenização de R$ 4,8 mil. Ao julgar a apelação, o TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) elevou o valor para 50 salários mínimos vigentes na época, equivalentes a R$ 19 mil. A emissora recorreu ao STJ alegando que a dona da linha teve um mero desconforto que não configuraria dano moral indenizável.

O relator, ministro Luis Felipe Salomão, considerou que foi demonstrado que a autora da ação foi seriamente importunada pelas ligações, sofrendo abalo psicológico com reflexos em sua saúde, além da invasão de privacidade.

“É sabida a enorme atração exercida pelas novelas e seus personagens sobre o imaginário da população brasileira, por isso descabe a afirmação da emissora de TV, no sentido de que as ligações não poderiam ser de tal monta a lhe trazer nada mais que mero aborrecimento”, afirmou o relator.

Seguindo o voto do ministro Luis Felipe Salomão, os ministros entenderam que a divulgação de número de telefone celular em novela, exibida em rede nacional, sem autorização do titular da linha, gera direito a indenização por dano moral. A decisão foi unânime. Do site Última Istância

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Mais Imagens da II Marcha contra a Homofobia do Bairro do Marco










11 de Setembro – EUA bombardeia o La Moneda, morre Salvador Allende


Em 11/09/1973, um outro 11 de setembro, os Estados Unidos dava a ordem para o bombardeio ao Palácio La Moneda, sede do governo democrático chileno, o presidente Salvador Allende e um pequeno grupo do MIR morrem.
Nesse 11 de setembro de 1973, os Estados Unidos através da CIA, com apoio dos militares chilenos, da burguesia e da Igreja Católica e o seu Partido Cristão, derrubavam uma democracia e colocavam em seu lugar o regime militar de Augusto Pinochet. O bombardeio cirúrgico era executado em conjunto com pilotos americanos.
Foram 17 anos de ditadura no Chile, 40 mil mortos, 3225 ainda estão desaparecidos.
Não vou renunciar! Colocado numa encruzilhada histórica, pagarei com minha vida a lealdade ao povo. E lhes digo que tenho a certeza de que a semente que entregamos à consciência digna de milhares e milhares de chilenos, não poderá ser ceifada definitivamente. [Eles] têm a força, poderão nos avassalar, mas não se detém os processos sociais nem com o crime nem com a força. A história é nossa e a fazem os povos. Viva o Chile! Viva o povo! Viva os trabalhadores! Estas são minhas últimas palavras e tenho a certeza de que meu sacrifício não será em vão. (Allende em 11 de setembro).

Hoje, 11 de setembro de 2011, através de uma campanha midiática de memória seletiva e sem precedentes, inclusive no Rio Grande do Sul, vide a campanha digital #memorial1109 AQUI da Zero Hora, a política americana e seus seguidores tentam construir a lembrança de um único 11 de setembro, aquele em que um ataque terrorista de ex-aliados derrubaram o World Trade Center, matando 3 mil pessoas.
Triste sem dúvida, mas não incoerente com a história que os Estados Unidos propõem construir.
O ataque ao World Trade Center foi a senha para a “Guerra ao Terror” e a reeleição de Bush a presidência dos Estados Unidos, até hoje espera-se a tão prometida democracia no Afeganistão, Iraque e Líbia mais recentemente, desdobramento econômico/militar que usa de “um” 11 de setembro para se justificar.
#AllendeVive:
*Vídeo acima: 11 diretores foram convidados para fazer um filme sobre a queda das torres gêmeas em 11 de setembro. Essa é a brilhante contribuição de Ken Loach que traça um paralelo com um outro 11 de setembro.

Marco contra a Homofobia

A segunda semana da diversidade que ocorreu no bairro do Marco de 05 a 11 de setembro, foi um sucesso, rodas de conversas, palestras e oficinas realizadas durante a semana foram motivos de agitação no bairro em especial a comunidade LGBT local.
Mas o foco principal foi o ato contra homofobia que ocorreu neste Domingo dia 11/09, onde uma multidão de vários movimentos, ONG’s em defesa dos direitos humanos e simpatizantes da causa lotaram as principais ruas do bairro.

sábado, 3 de setembro de 2011

II MARCHA CONTRA HOMOFOBIA NO BAIRRO DO MARCO

PROGRAMAÇÃO



Dia 05/09/2011 (segunda-feira)- Roda de ConversaTema: “Drogas + Sexo” As 10h na Escola M. de Edu. Infantil e Ens.Fund Prof. Ruy da Silveira BrittoEnd: Trav . Enéas Pinheiro 2871 - Bairro do Marco.

Dia 06/09/2011 (terça-feira)- Oficina de Customização de roupas, As 10h na Escola Estadual Manoel de Jesus Moraes. End: PSG. Hortinha com Tv. Angustura, Fone: (91)3276-1392.

Dia 07/09/2011 (quarta-feira)- Mutirão na Praça do Estrela a partir das 10h. Após a limpeza da área da Praça distribuição de sopão e brincadeiras.

Dia 08/09/2011 (quinta-feira)- Oficina de Serigrafia As 10h na E E E I F Domingos Acatauassu Nunes End: Trv Mauriti, 174 - Marco, Belém - PA, 66083-000. 

Dia 09/09/2011 (sexta-feira)- Dia de esporte e lazer. II Campeonato Marcoense de Futebol entre Elas, As 16h na arena II Torneio Marcoense de Queimada entre Eles, As 18h Ingresso 1k de alimento não perecível.

Dia 10/09/2011 (sábado) - Mostra de Filme: Exibição do filme “Do começo ao fim” Ingressos R$ 2,00 As 19h no Barracão da D. Rai, Rua Lauro Martins, n° 728, Marco.

Dia 11/09/2011 (domingo) II MARCHA CONTRA A HOMOFOBIA Concentração às 15h na Travessa Mauriti com Acatauassú Nunes,Traga um guarda chuvas colorido.