segunda-feira, 12 de setembro de 2011

11 de Setembro – EUA bombardeia o La Moneda, morre Salvador Allende


Em 11/09/1973, um outro 11 de setembro, os Estados Unidos dava a ordem para o bombardeio ao Palácio La Moneda, sede do governo democrático chileno, o presidente Salvador Allende e um pequeno grupo do MIR morrem.
Nesse 11 de setembro de 1973, os Estados Unidos através da CIA, com apoio dos militares chilenos, da burguesia e da Igreja Católica e o seu Partido Cristão, derrubavam uma democracia e colocavam em seu lugar o regime militar de Augusto Pinochet. O bombardeio cirúrgico era executado em conjunto com pilotos americanos.
Foram 17 anos de ditadura no Chile, 40 mil mortos, 3225 ainda estão desaparecidos.
Não vou renunciar! Colocado numa encruzilhada histórica, pagarei com minha vida a lealdade ao povo. E lhes digo que tenho a certeza de que a semente que entregamos à consciência digna de milhares e milhares de chilenos, não poderá ser ceifada definitivamente. [Eles] têm a força, poderão nos avassalar, mas não se detém os processos sociais nem com o crime nem com a força. A história é nossa e a fazem os povos. Viva o Chile! Viva o povo! Viva os trabalhadores! Estas são minhas últimas palavras e tenho a certeza de que meu sacrifício não será em vão. (Allende em 11 de setembro).

Hoje, 11 de setembro de 2011, através de uma campanha midiática de memória seletiva e sem precedentes, inclusive no Rio Grande do Sul, vide a campanha digital #memorial1109 AQUI da Zero Hora, a política americana e seus seguidores tentam construir a lembrança de um único 11 de setembro, aquele em que um ataque terrorista de ex-aliados derrubaram o World Trade Center, matando 3 mil pessoas.
Triste sem dúvida, mas não incoerente com a história que os Estados Unidos propõem construir.
O ataque ao World Trade Center foi a senha para a “Guerra ao Terror” e a reeleição de Bush a presidência dos Estados Unidos, até hoje espera-se a tão prometida democracia no Afeganistão, Iraque e Líbia mais recentemente, desdobramento econômico/militar que usa de “um” 11 de setembro para se justificar.
#AllendeVive:
*Vídeo acima: 11 diretores foram convidados para fazer um filme sobre a queda das torres gêmeas em 11 de setembro. Essa é a brilhante contribuição de Ken Loach que traça um paralelo com um outro 11 de setembro.

Nenhum comentário: